Notícias

PIUMHI REGISTRA 28 CASOS CONFIRMADOS DE DENGUE

28 CASOS CONFIRMADOS DE DENGUE

15:07:59, MAI 05, 2020 Fonte: PMP
Coordenador de Endemias de Piumhi, Luiz Henrique e o prefeito Deco

Em coletiva de imprensa no gabinete do executivo na manhã desta quarta-feira (06/05), o Coordenador de Endemias de Piumhi, Luiz Henrique Vieira Mota, informou que o município conta hoje com 28 casos confirmados de dengue.

O coordenador explicou que essa quantidade de casos está dentro dos parâmetros, se comparado com os dados do ano passado. No entanto, é muito importante que a população se previna contra dengue, bem como o Covid-19.

Ele disse que os casos se concentram no Bairro Jardim América com 07, Nova Brasília 4, São Francisco 3, Lagoa de Trás, Novo Tempo, Jardim Santo Antônio e Totonha  Tomé 2 casos em cada bairro, Eliza Leonel, São Judas Tadeu, Vila Agreny, Cidade Nobre, Alvorada e Nova Piumhi com um caso em cada.
   
Luís ressaltou que mesmo os agentes estando prevenidos contra o COVID-19, usando máscaras e o álcool gel, e entrando somente nos quintais das residências, tiveram resistência por parte dos moradores a deixarem os agentes adentrarem nos imóveis, devido a pandemia pela qual estamos passando, o que é considerado grave, pois os locais podem ter foco de dengue e devem ser vistoriados.
   
O coordenador contou que os bairros com maior incidência de casas fechadas ou que os agentes foram impedidos de entrar foram Novo Tempo com 23%, Centro com 20,2%, Dona Vicentina com 18,2%, Nova Piumhi, Bela Vista e São Francisco com 17,4% em cada, Lagoa de Tráz com 16,4%, J.K com 13,9%, Residencial Alvorada com 12,5%, Morada do Sol 11,7%, Capoeiras 11,3% e Leôncio com 10,1%.

Luiz afirmou ainda que as atividades de mutirão de limpeza continuam nos bairros aos sábados, em parceria com o setor de obras, limpeza urbana e transporte, além do tamponamento de caixas d´água realizado pelos agentes de endemias.

A Vigilância em Saúde, por meio do Setor de Endemias, reforçou a parceria com a Santa Casa em relação às internações de pessoas com diagnóstico clínico de arboviroses (doenças causas pelo mosquito aedes aegypti), bem como a manutenção do repasse de informações da Comissão de Controle de Infecção Hospitalar (CCIH), para que o setor de endemias possa realizar o bloqueio de transmissão (fumacê). No entanto, o Ministério da Saúde orienta que os municípios enfatizem o máximo de atividades educativas para mobilização social e remoção/eliminação de criadouros, já que a maioria deles estão nas residências.

Neste ano, foi estabelecida a parceria com clínicas particulares, destinadas ao atendimento médico no município, para o envio de informações de atendimento de pessoas com diagnostico suspeito de dengue, reforçando assim o trabalho do setor da vigilância, para registrar os possíveis locais com criadouro de mosquito.

“Os cuidados devem ser redobrados nesta época, principalmente com recipientes que se tornam criadouros, sendo necessário tomar medidas preventivas, de maneira a manter os ralinhos com tela, baldes e outros materiais que possam empossar água em lugares tampados. Os bebedouros de animais devem ser lavados pelo menos duas vezes por semana, e as lonas sempre bem esticadas para evitar a formação de poças d’água” reforçou Mota.

Luiz explicou também que as armadilhas utilizadas na captura dos mosquitos é somente uma ferramenta acessória no combate à dengue e os cuidados diários para prevenção de doenças devem ser realizados diariamente.

A Secretaria de Saúde de Piumhi ressalta que, neste momento de reclusão domiciliar, por causa do COVID-19, todos devem se atentar para a limpeza das casas, tendo em vista que, a grande proliferação do mosquito da dengue acontece nas residências, principalmente nos quintais e jardins.

É importante salientar ainda que a dengue, como as demais doenças transmitidas pelo mosquito, podem matar. Por isso, é tão importante a ajuda da população, na atuação dentro de casa, eliminando os focos.

O Setor de Endemias reforça que devido a esse momento de pandemia do COVID-19, os agentes, para evitarem o contato direto com a população, estão fazendo a vistoria apenas nos quintais, jardins e demais áreas do peridomicílio, não realizando a vistoria dentro das residências.

“Neste período pedimos um maior comprometimento da população com a limpeza do quintal e atenção principalmente dentro das residências, pois agentes estarão olhando apenas a parte de fora da casa”, afirmou o responsável pelo setor de endemias.

Luiz ainda pontuou que os ralinhos das áreas de claridade podem ser tampados com tela mosqueteiro, as bandejas das geladeiras, pratos com plantas dentro de casa, entre outros, devem ser controlados pela população nesse período.

PREVENÇÃO

Seguem as orientações do Ministério da Saúde, para evitar a proliferação do mosquito.

• Tampe os tonéis e caixa d’água.

• Mantenha as calhas sempre limpas.

• Deixe garrafas sempre viradas com a boca para baixo.

• Mantenha lixeiras bem tampadas.

• Deixe ralos limpos e com aplicação de tela.

• Limpe semanalmente ou preencha pratos de vasos de plantas com areia.

• Limpe com escova ou bucha os potes de água para animais.

• Retire água acumulada na área de serviço, atrás da máquina de lavar.

 

Comentários

Voltar

Veja também